O momento não é dos mais tranquilos: um dia após perder em casa de goleada – por 4 a 1 do Vasco – o zagueiro Wallace foi oficialmente apresentado no Vitória e chega com a responsabilidade de ‘ajeitar’ o frágil setor defensivo do clube.

wallace

Prata da casa e experiente, Wallace deve ser regularizado

Como se não bastasse a fase ruim, para o próximo jogo, no domingo, 16, às 11h, contra o Palmeiras, o técnico não poderá contar com Kanu, suspenso com o 3º cartão amarelo, e Fred, pelo mesmo motivo. Ramon, que seria outra opção na zaga, sofreu uma lesão na coxa na última partida e foi vetado para o próximo jogo.

Dessa forma, as esperanças de uma defesa minimamente sólida recaem sobre a prata da casa, que retorna à Toca do Leão após sete anos. E, por isso, corre contra o tempo para conseguir regularizar o atleta para que ele faça sua estreia.

O jogador de 29 anos, no entanto, minimiza a pressão. “Futebol é oportunidade. A oportunidade chegou, a gente não tem que escolher. Costumo dizer que o jogador de futebol é pago para aguentar pressão, não pra jogar bem. Não posso escolher o melhor cenário para jogar. O cenário é esse e a gente tem que se virar com o que tem”, disparou.

Com passagens pelo Corinthians, onde foi campeão brasileiro, Flamengo e Grêmio, o zagueiro disse que já viveu altos e baixos no futebol, inclusive no Vitória: ele fez sua primeira partida como profissional pelo time na Série C e esteve na equipe rebaixada para a Série B em 2010.

Por isso, disse estar preparado para não apenas estrear contra o atual campeão brasileiro, mas com o Vitória num situação complicada no campeonato nacional.

“Futebol é fruto de resultados, é até clichê ficar falando nisso. É só conquistar os três pontos que a coisa muda”, opinou o jogador.

Mas ele admite que o rendimento do Vitória está abaixo do esperado pelos torcedores, mas também pelos jogadores e dirigentes