15/09/2018

Zaga volta a falhar e Vitória perde por 2x0 para o Ceará


A série invicta de quatro jogos do Vitória na Série A teve fim nesta sábado (15), justamente num jogo que o Leão não podia perder. Diante do Ceará, no Castelão, levou 2x0 de um adversário direto contra o Z4.
Além do resultado, é de lamentar a atuação da defesa rubro-negra, que comemorava não sofrer gol há quatro jogos. Os dois gols do Vozão vieram em falhas de marcação, sobretudo da lateral esquerda.
Mesmo com a derrota, o Leão não tem chances de ir para a zona de rebaixamento. Termina este sábado em 12º, com 29 pontos, quatro a frente da degola. O rubro-negro pode cair até 16º a depender dos resultados deste domingo (16).
No próximo domingo (23), às 18h, o Vitória joga em casa, contra o Botafogo, pela 26ª rodada da Série A.
Desfalques pesaram
Todo mundo já sabia que os desfalques de Lucas Ribeiro e Erick fariam falta. Eles tiveram contribuição decisiva na fase invicta de quatro jogos do Leão: o primeiro, garantindo segurança à zaga e o outro fazendo gol de três pontos.
Diante do Ceará, Carpegiani apostou em Aderllan para a defesa e no lateral esquerdo Bryan como ponta. Pois foi numa péssima atuação – coletiva, mas especialmente desta dupla – que o Vitória levou dois gols.
A marcação, que vinha tão bem, falhou gravemente em dois lances da etapa inicial. Na primeira, saiu gol. Aos 27 minutos, o Vitória tinha uma saída de bola até simples de ser feita, mas Meli forçou um passe longo para a esquerda.
Fabiano, que vinha revezando com Bryan na subida ao ataque – ambos são laterais – não entendeu o passe. Samuel Xavier dominou fácil e avançou com total liberdade, nas costas de Bryan. Ele cruzou. Aderllan e Ramon viram a bola passar e bater na barriga de Calyson, no segundo pau, para abrir o placar.
Aos 45, outra falha. Felipe Jonatan cruzou da esquerda, a bola passou por Aderllan, que nada fez, e Leandro Carvalho no segundo pau, ganhou na corrida de Bryna. O atacante perdeu chance claríssima de ampliar.
Mas não dá para individualizar os erros. O Vitória vinha mal como um todo, muito diferente daquele time dos últimos quatro jogos. Neilton, apagado, não conseguia dar sequência às jogadas. O Leão não deu um chute sequer a gol na primeira etapa.
Apesar do placar, o Vitória voltou displicente para o segundo tempo. O segundo gol começou numa falta mal batida por Bryan. Com a dupla de zaga na área, ele cobrou curto, abrindo o contra-ataque para o Ceará.
Jeferson até que conseguiu anular o contra-ataque. Na sequência, Bryan teve oportunidade de dominar a bola, mas tentou matar no peito e a entregou de volta ao adversário, que girou para o lado direito do ataque. Samuel Xavier recebeu por ali aos três minutos e, de dentro da área, fez um golaço de primeira.
Falar do que aconteceu nos minutos seguintes é até desnecessário. É só dizer que Arthur perdeu um gol cara a cara com o goleiro aos 23 e acertou o travessão aos 27. O placar podia ser até maior.
O Leão ainda colocou a bola na trave duas vezes, com Léo Ceará aos 16, chutando de fora da área, e Fabiano aos 30, após cobrança de escanteio. Ainda assim, a reação nunca pareceu estar ao alcance.