02/08/2018

Bahia recebe Palmeiras em busca de vaga inédita


A grande diferença orçamentária entre os clubes do futebol brasileiro e a fórmula por pontos corridos, instaurada na Série A desde 2003, diminuíram muito as chances de título de equipes que estão fora do eixo Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.  

Os torneios de mata-mata, portanto, se tornaram a maior esperança de uma grande conquista no âmbito nacional e, para o Bahia, não é diferente. Único clube nordestino vivo na competição, o tricolor encara o Palmeiras nesta quinta (2), às 19h15, na Fonte Nova, pelo jogo de ida das quartas  de final, quando inicia a busca por uma vaga inédita na semifinal. O duelo de volta, no Allianz Parque, será no dia 16, no mesmo horário.
“Não precisa vencer todos os adversários como o Brasileiro. A Copa te permite, nesses confrontos, ter capacidade de ser superior. Cheguei duas vezes em semifinais, uma vez pelo Goiás e outra com o Santos. Estive muito perto de conquistar uma vaga na final. Espero que a gente possa ser feliz, ter duas boas atuações e conquistar essa vaga inédita”, afirma o técnico tricolor Enderson Moreira, confiante.
É a sexta vez que o Bahia chega entre os oito melhores do torneio, mas jamais o clube conseguiu avançar. Em 1989, 1990 e 1999 foi eliminado por Grêmio, Flamengo e Juventude, respectivamente. O curioso é que os três algozes do Esquadrão foram campeões naqueles anos.
Em 1999, inclusive, a classificação esteve muito perto. Após empatar por 2x2 com o time gaúcho no Alfredo Jaconi, chegou a abrir 2x0 na volta, na Fonte Nova, porém cedeu o empate no final. Na disputa de pênaltis, a torcida tricolor conheceu o goleiro Emerson Ferretti, que defendeu três cobranças e silenciou o estádio. Na temporada seguinte, Emerson desembarcou no Fazendão para depois se tornar ídolo.  
Em 2002, o gol fora de casa foi decisivo para impedir o Bahia de chegar nas semis. Após perder para o Atlético Mineiro no Mineirão, em Belo Horizonte, o tricolor venceu o jogo de volta por 4x3 na Fonte Nova, mas precisava de dois gols de diferença, por ter sofrido três. O time era comandado por Bobô e havia sido bicampeão do Nordeste diante do Vitória. Tinha ainda um trio de ataque poderoso, formado por Sérgio Alves, Robgol e Nonato. 
Em 2012, última vez que esteve nas quartas, o Bahia parou no Grêmio após duas derrotas. Perdeu por 2x1 em Pituaçu e por 2x0 no Olímpico, em  Porto Alegre. 
Reforçado 
Para o duelo desta quinta (2), Enderson não terá o lateral-esquerdo Léo, suspenso. Mena entra na vaga. Em contrapartida, o zagueiro Lucas Fonseca e o meia-atacante Zé Rafael retornam ao time titular. Assim, a equipe deve em campo com Anderson, Bruno, Tiago, Lucas Fonseca e Mena; Gregore e Elton; Edigar Junio, Vinicius e Zé Rafael; Gilberto.
Ainda sem Felipão, que só chega ao Brasil na sexta (3), o Palmeiras vai ser dirigido pelo auxiliar Paulo Turra. O provável time titular tem: Weverton, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés; Willian, Dudu e Deyverson.