26/04/2018

Palmeiras vence Boca em la Bombonera pela 1ª vez e se classifica às oitavas da Libertadores

Keno comemora após marcar para o Palmeiras contra o Boca Juniors EFE

Foi histórico! E digno de aplausos!
Nesta quarta-feira, o Palmeiras venceu o Boca Juniors por 2 a 0, pela 4ª rodada do grupo 8 da Libertadores, e ganhou do rival argentino no mítico estádio La Bombonera pela primeira vez na história.

Keno, no primeiro tempo, e Lucas Lima, no segundo, foram responsáveis por silenciar quase 50 mil torcedores xeneizes na cancha adversária. Nos minutos finais, só os 2 mil palmeirenses que foram ao estádio eram ouvidos em Buenos Aires.
Além deles, o goleiro Jaílson, o volante Felipe Melo e o zagueiro Antônio Carlos tiveram grandes atuações na defesa, segurando a pressão durante o início do segundo tempo e ajudando os visitantes a saírem com o resultado positivo.
Com o resultado, o time comandado por Roger Machado vai a 10 pontos, na liderança absoluta da chave, e já está classificado para os mata-matas com duas rodadas de antecedência.
Isto porque o time argentino, que ficou com 5 pontos, ainda em 2º lugar, terá confronto direto contra o Junior-COL (3º colocado, com 3 pontos). Como um irá tirar pontos do outro, isso significa que ao menos um não alcançará os paulistas, que seguirão para os mata-matas ao menos como vice-líderes.
Na próxima rodada, o "Verdão" viaja para enfrentar o Alianza Lima, dia 3 de maio, às 21h30 (de Brasília). Um dia antes, às 19h15, o Boca visita o Junior.

O JOGO

Mal a partida começou e o Boca quase entregou um gol de bandeja para o Palmeiras, quando o goleiro Rossi foi dar um chutão e acertou as costas de Keno. Para alívio do arqueiro, a bola saiu à direita de sua meta.
Ligado no jogo, o “Verdão” criou mais uma chance de perigo aos 4: Keno roubou na direita, Felipe Melo achou Dudu e o capitão bateu de fora da área, perto da meta adversária.
A resposta dos argentinos veio aos 12, por meio do principal atleta xeneize: o atacante Pavón. Ao seu melhor estilo, ele driblou Marcos Rocha, invadiu a área pela lateral e tentou finalizar no canto, mas Jaílson bloqueou e mandou para escanteio.
Depois disso, a partida deu uma esfriada, com o Boca tentando trocar passes no campo de ataque e o Palmeiras controlando bem a pressão, apesar da torcida local não parar de empurrar.